Que tal Empreendedermos - O Projeto do O EMPREENDEDOR GLOBAL

Quando eu pensei no PROJETO do “O Empreendedor Global”, eu estava refletindo sobre a transformação que o empreendedorismo causa nas pessoas e na sociedade. Tem mais empreendedorismo do que só na criação de novos negócios.

O Empreendedor Global - Mais Empreendedorismo na Vida

Quando eu pensei no PROJETO do “O Empreendedor Global”, eu estava refletindo sobre a transformação que o empreendedorismo causa nas pessoas e na sociedade. Geralmente, as pessoas tendem a associar o empreendedor a pessoa que abre uma empresa, que tem um CNPJ operando, que contrata funcionários, vende um produto ou serviço e “por ai vai”.

Mas eu comecei a reparar que a essência do empreendedorismo está em outras áreas também. Quem lida com Startups por exemplo, pode comer muita poeira antes de ter um CNPJ aberto e mesmo sem ter faturamento, já está empreendendo. Claro, para Startups o entendimento é muito próximo ao do empresário, mas já começa a ilustrar o que estou querendo dizer.

O comportamento Empreendedor

Se pararmos para pensar sobre empreendedorismo e suas características, mesmo que de uma forma prática, sem ficar muito se atentando a definição do dicionário ou do filósofo xyz para isso, você vai reparar que ele é RESILIENTE, ou seja, não desiste dos seus objetivos. Esta talvez seja a característica mais importante para superar as adversidades desta carreira. Ele é visionário, enxerga o FUTURO e as oportunidades e ainda é um estrategista, cria diferentes ESTRATÉGIAS para atingir aquele futuro que ele enxerga.

Tem um senso de EVOLUÇÃO e para isso coloca METAS, para medir seu progresso e comemorar seus resultados. Está focado em fazer acontecer, ele TRANSFORMA, muda a realidade que está inserido. Não procura desculpa ou culpados, procura a CAUSA dos problemas, para serem RESOLVIDOS e seguir em frente. Ainda, nunca está satisfeito com os resultados, quer sempre MAIS e MELHOR.

Como eu disse, de maneira prática e resumida, está aí tudo o que você precisa saber sobre ser um empreendedor. O empreendedor é o “personagem principal da sua vida”. Ele não delega esta função para ninguém.

É claro, que para cada característica que coloquei ali, existe um universo a ser explorado. Cada dor, experiência, desafio, perda ou os socos no estômago, os ganhos e as conquistas, vão criando cicatrizes para você conseguir cada vez mais melhorar o seu repertório de estratégias, para resolver os problemas que aparecem.

De uma forma ou de outra, o empreendedor precisa criar CONSISTÊNCIA, que é basicamente utilizar todas estas características que mencionei, todos os dias. Aqui está o grande desafio.

As adversidades e os erros constroem um empreendedor

Quem vê aquele empresário de sucesso, andando por ai com seu carro importado, com suas roupas bonitas, morando em condomínios fechados, só pensa no que o “cara” tem. Mas espera ai! Não pode “só ver as pingas que eu tomo, e os tombos que eu levei?”. Somente existe uma certeza nisso tudo: “Os tombos foram muitos.”

Enquanto muitos de nós estávamos nos divertindo com a família e amigos, de férias, batendo nosso pontos no horário marcado, este cara estava suando frio pra fechar as contas da empresa, as vezes sem ter dinheiro para pagar os funcionários no final do mês, sem ter retirada, uma responsabilidade enorme. Sempre tem um caminho longo a ser percorrido antes do sucesso. Isso em tudo, na arte, na música, no esporte, só vemos os que se destacam depois que estão no topo. Mas e o caminho que eles percorreram? E quantos outros tentaram e não conseguiram? Não é fácil quando o único que acredita em seu sonho é você mesmo. Quando você está no olho do furacão, com olhares descrente sobre você e suas capacidades. Todos (ou muitos pelo menos) destes empresários de sucesso já passaram por isso. Por tempos onde todos procuram certezas e você, oportunidades. Você nunca terá certeza de que sua ideia, seu negócio, seu sonho, dará certo. Você acredita muito nisso, mas não tem como ter certeza do sucesso. Mas neste cenário algo é certeza: Muita coisa vai dar ERRADO. No caminho, você vai mais errar do que acertar. Mas ai é que está a graça do negócio. Em cada erro, um aprendizado. Eu digo muito que “errar pode, não pode é ficar errando sempre a mesma coisa”. O processo de aprendizado humano exige o erro para aprender. Quem nunca ouviu: “não mexe ai que vai dar choque” e foi lá em “enfiou” a mãozona na ver rs. A gente quer “ver para crer”. A gente pensa que está certo até dar errado. A gente acha que sabe tudo, que conhece o cliente, até ele não comprar da gente. Claro, quanto mais você estuda, mais você aprende e mais pode evitar os erros triviais, mais fáceis. Mas meus amigos empreendedores e empreendedoras, você vai errar!

Nesta história, o importante é seguir em frente. E a RESILIÊNCIA é fundamental para isso. Tem um ditado no mundo empreendedor que diz que “você pode ficar triste um dia, no outro você tem que acordar cedo, levantar e ir lá mudar o que deu errado”. É o luto empreendedor. Mas posso te garantir que já na maturidade Empreendedora, você vai errar e acertar várias vezes no mesmo dia. Será “um soco no estômago” em uma reunião e você tem que respirar fundo, se concentrar, para entrar na próxima reunião para ganhar. Esta é a vida rs. Mas tudo isso faz parte, nada no mundo é fácil. Eu acredito que precisamos parar de subestimar as coisas e achar que elas acontecem de uma hora para outra. Claro, não confunda aqui corpo mole ou incapacidade para fazer uma tarefa. Mas tirando estas exceções, para “grandes feitos, existem grandes esforços, dedicações e várias outras coisas que precisaram ser deixadas de lado para que isso aconteça”. Quanto antes você entender isso, antes vai conseguir se preparar para enfrentar seus desafios. Então você pode pensar: “Legal Fabiano, eu entendi sua definição prática de empreendedor, mas o que tem a ver isso com o Global? Isso não é a definição clássica de quem tem uma empresa?”. Bem neste ponto é que eu quero chegar. NÃO! Não é somente para quem é empresário que isso se aplica e eu vou te mostrar porquê.

Empreendedorismo em Inovação e Startups

O empreendedorismo na inovação e com Startups pega isso na veia. Startups, são basicamente empresas de tecnologia com potencial de crescimento rápido e alto. Digo potencial porque não é certeza que a Startup terá este crescimento, mas é uma “aposta” dos empreendedores (e algumas vezes de investidores) em uma proposta, em um plano de negócio. Pela natureza dos seu “ser”, as Startups (ou projetos de inovação dentro de empresas) trabalham com muita incerteza. É muita coisa que precisa ser descoberta para que o negócio dê dinheiro e/ou cause impacto. Mas, como em tudo na vida, quanto maior o risco, maior o ganho. Claro que existem maneiras de ir diminuindo este risco, mas isto é assunto para outra hora. O que importa agora é que as Startups ou projetos de Inovação são tocados por empreendedores. Segura aqui esta definição e vamos em frente.

Empreendedorismo nos Negócios

Bom, aqui está em casa né?! Um grande empresário, na maioria das vezes, é um grande empreendedor. Claro que existem exceções, mas em geral é assim. O que eu tenho notado é que existem empreendedores que muitas vezes nem sabe que tem estas características que eu mencionei. Ele simplesmente tem e vão lá e fazem acontecer. As vezes sem estudos até. Dizem que são os empreendedores natos. Já nasceram com este DOM.

De qualquer forma, este é um processo que pode ser aprendido. Eu mesmo me considero um empreendedor, mas tive que estudar muito para aprender o que sei. Posso dizer que já vendi geladinho quando era criança, mas para comprar mais geladinho e devo ainda ter saído no prejuízo rs. Não montei um negócio de vendas de geladinho com 5 anos e vendi para toda minha rua rs e assim, comprei minhas primeiras ações rs. Não, este não sou eu. Bom, mas aqui também nenhuma novidade, é o empreendedorismo na veia. E se eu te falar que a sua vida financeira também pode ter a ver com o fato de você ser ou não empreendedor?

O empreendedor Investidor

Quando eu descobri este termo eu pensei “claro que faz sentido e muito sentido”. Empreendedor investidor é basicamente quem “toma as rédeas” dos seus investimentos, aprende a avaliar as possibilidades que tem no mercado para investir seu dinheiro e assim, como ele pode aumentar sua renda. Ele aprende a avaliar os produtos disponíveis, ações, fundos imobiliários, renda fixa, previdência e por ai vai, e a definir o que é melhor para os seus objetivos, que ele mesmo define.

Mas antes disso, ele aprende uma coisa simples: Gastar menos do que ganha e guardar dinheiro. Qualquer guru financeiro vai te dizer os princípios básicos para você arrumar a casa nas finanças. A única coisa que fiz foi ligar os pontos. Se a pessoa é uma empreendedora e usa esta aptidão para a vida financeira, ela já faz isso. Somente sinto em dizer que quando descobri isso, vi que eu não estava aplicando o que eu sabia de empreendedorismo nas minhas finanças rs. Mas este é o ponto, resumindo tudo o que dizem por ai sobre finanças (mas resumindo mesmo, rs) é basicamente aplicar o comportamento empreendedor para isso e tudo dará certo. Estes princípios empreendedores, do ponto de vista comportamental, são os mesmos comportamentos empreendedores que um empresário utiliza para construir uma grande empresa.

Assim como os empresários, empreendedores investidores também tem níveis diferentes de aceitação de risco, calculam o risco dos seus movimentos e corre riscos calculados e por isso conseguem se adaptar aos cenários que mais faz sentido para eles. O conceito que vi nos livros difere um pouquinho do que estou querendo dizer, mas como eu disse, vou me atentar sempre aos pontos práticos do processo. Então, se você é o personagem principal da sua vida financeira, você já está sendo um empreendedor investidor. Mas tem mais.

Empreendedor dentro das empresas – o Intraempreendedor

Claro que você, tendo um “chefe”, pode ser empreendedor. Desde que você seja “o personagem principal da sua carreira”. Independente das discussões sobre carga horária e tudo mais, eu sempre pensei que eu trabalho para mim e não para uma empresa. Eu tinha funções dentro de empresas, mesmo depois tocando meu próprio negócio. Mas o que eu estava aprendendo naquele processo, as capacitações, os erros, os aprendizados, eram meus. Por isso, nunca medi esforços para fazer algo. Sempre foquei no objetivo final. Aqui um ponto a ser considerado é, a empresa tem um objetivo, você muitas vezes tem outros, o importante é deixa-los o mais próximo possível uns dos outros. Mas também, o fato é que se você praticar o comportamento empreendedor dentro das empresas que trabalha, você estará pensando como dono, sentirá as dificuldades de tocar um negócio e irá se desenvolver para ser uma pessoa que resolve problemas e não uma que os cria e espera que alguém resolva pra você. Dentro das empresas também é lugar para empreendedorismo e cada vez mais isso é necessário. Como eu disse, grandes feitos precisam de grandes esforços. Uma pessoa sozinha não consegue criar uma Tesla, uma Microsoft, uma Apple. Ou você acha que o Elon Musk, Bill Gates, Steve Jobs fizeram tudo isso sozinhos?

O Conceito do Empreendedor Global

Eu poderia ir mais longe. Por exemplo, na iniciativa pública, nós precisamos de comportamento empreendedor para transformar nossa realidade. É por falta disso que temos os políticos que temos. Na nossa comunidade, existem muitas pessoas empreendedoras que trabalham em ONGs, ou atuam ativamente nos bairros em busca de um bem para todos. No ensino, existem muitos professores empreendedores que colocam a sua carreira acima de tudo para ensinar mais e melhor. Ou seja, em várias áreas de nossa vida precisamos deste comportamento empreendedor presente. Dessa forma, eu pensei em tratar o empreendedorismo de uma maneira mais ampla, de uma forma Global, por isso “O EMPREENDEDOR GLOBAL”. Porém, eu não consigo abraçar o mundo (ainda rs). Talvez um dia, se o negócio do O EMPREENDEDOR GLOBAL crescer eu consiga trazer mais conteúdo, movimentar mais frentes em outras áreas e ajudar mais pessoas. Então o que eu pensei foi trabalhar o conteúdo de empreendedorismo nas seguintes áreas:

1.      O comportamento Empreendedor

2.      Empreendedorismo em Inovação e Startups

3.      Empreendedorismo nos Negócios

4.      Empreendedorismo nos Investimentos (mesmo estando aprendendo)

5.      O Empreendedor dentro das empresas – o Intraempreendedor

Me concentrando nestes tópicos eu consigo iniciar este movimento do “O EMPREENDEDOR GLOBAL”, disseminando o que eu aprendi até agora em minha vida e o que vou aprender a partir de agora também. Assim, conseguirei AJUDAR OS OUTROS em suas jornadas. Se eu ajudar APENAS UMA PESSOA, JÁ VALEU A PENA.

Também, desta forma consigo abordar temas e formatos de exposição que muitas vezes não temos na nossa educação tradicional, nas escolas e Universidades, mas que precisamos para a VIDA REAL.

Pretendo ter abordagens bem práticas sobre os assuntos, assim como até já mencionei no texto. Muitas vezes vou escapar das definições do pesquisador xyz e me concentrar no problema real que estamos discutindo. Assim fica muito melhor aprender.

Espero que você se una a mim nesta jornada.

Você pode contribuir COMPARTILHANDO os conteúdos que eu produzir e PARTICIPAR deixando COMENTÁRIOS sobre o que você achou, DÚVIDAS e pontos que gostaria que eu explicasse melhor e SUGESTÕES para eu continuar este trabalho e MELHORAR SEMPRE, a cada dia.

Desta forma criamos uma verdadeira comunidade empreendedora, GRATUITA e fazemos estes assuntos chegarem para cada vem mais pessoas.

Se temos mais pessoas falando sobre isso e pensando sobre isso, teremos em breve cada vez mais empreendedores e por fim, cada vez mais agentes transformadores da nossa realidade, do nosso mundo.

Conto com você nesta jornada. Até a próxima.

Um grande abraço.

Fabiano Teodoro