Brasil quer retirar 144 mil toneladas de açúcar de alimentos e bebidas

Produtos que concentram maiores quantidades do ingrediente doce sofrerão as reduções mais drásticas, como biscoitos e lácteos

Na última segunda-feira (26/11) o governo brasileiro assinou um acordo que estabelece uma meta de redução de 144 mil toneladas de açúcar em diversos alimentos, como bolos, lácteos, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. Depois do sódio e da gordura trans, agora é o açúcar que está na mira das políticas públicas que visam melhorar a alimentação dos brasileiros! A ideia é atingir esse montante (que daria para encher 68 piscinas olímpicas!) em quatro anos.

Os produtos que sofrerão as reduções mais drásticas, ou seja, maiores, são aqueles que concentram também as maiores quantidades do ingrediente doce: um exemplo é o teor de açúcar nos biscoitos, que deve cair 62,4%. Já os lácteos (que englobam iogurtes, por exemplo), deve cair 53,9%.

Nos bolos, o objetivo é baixar em 32,4% a medida do item açucarado, e nas misturas para bolos 46,1% . Já achocolatados (que tanto gostamos) vão perder 10,5% do teor de açúcar.  Bebidas como refrigerantes e sucos artificiais vão reduzir 33,8%.

A medida assusta um pouco, né? Pode parecer drástica, porém, ela é necessária! A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que sejam ingeridas, no máximo, 12 colheres de chá do produto por dia e, cá entre nós, por aqui, comemos 18, sendo que boa parte disso (64%) vem de açúcar de adição, aquele que colocamos (inocentemente) no cafezinho ou no suco, sabe? Ou seja, os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que o recomentado. E isso sim é preocupante.

De acordo com o Ministério da Saúde, esse tanto de açúcar já impacta a saúde dos brasileiros, e os números comprovam: nos últimos dez anos, os casos de diabetes aumentaram 54% entre os homens e 28,5% entre as mulheres. Um outro efeito que também pode ser promovido pela dieta adoçada além da conta é o excesso de peso: nessa última década a obesidade também cresceu, e não foi pouco: 60% entre os brasileiros.

Recomendamos para você:  21 de setembro: Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi , em nota à imprensa afirmou que a medida vai ajudar os brasileiros a melhorarem os hábitos alimentares. “O apoio da indústria na redução do açúcar permitirá que a população busque uma vida mais saudável e tenha menos problemas de doenças que possam ser evitadas. É importante que nós tenhamos avanços dessa natureza”.

E você, o que acha disso?

.

.

 

Com informações Revista Superinteressante

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários