Atenção: dormir com a luz acesa pode aumentar o risco de câncer de mama

Pesquisa da Universidade Harvard sugere que luz artificial reduz os níveis de melatonina, hormônio associado à prevenção da doença

Você é uma daquelas pessoas que tem o hábito de dormir com alguma luz acesa? Esse hábito, além de aumentar sua conta de energia elétrica, também pode estar prejudicando a sua saúde!

Uma pesquisa realizada pela Escola de Medicina da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, constatou que dormir com a luz acesa ou sob a incidência de alguma luz externa pode aumentar em até 14% o risco de câncer de mama.

O estudo foi publicado na revista Environmental Health Perspectives, e sugere que a luz artificial reduz os níveis de melatonina, hormônio que regula o sono e que pode estar relacionado à prevenção da doença.

Acredita-se que a melatonina também tenha funções de regeneração celular e também ajude a combater inflamações no organismo.

Para o estudo, pesquisadores analisaram o estado de saúde de cerca de 110.000 mulheres, entre os anos de 1989 e 2013.

Nesse período, os estudiosos vincularam os resultados às imagens de satélite dos endereços de cada uma das participantes, com o objetivo de avaliar a incidência da iluminação externa e verificarem se essas pessoas trabalhavam à noite ou não.

Os resultados identificaram que as participantes que estavam expostas a maiores níveis de luz artificial à noite tinham maior probabilidade de desenvolver câncer de mama do que as que recebiam exposições menores. Além disso, as taxas aumentaram proporcionalmente ao grau de contato à iluminação.

Segundo a investigação, as mulheres que trabalharam no período noturno também tinham um risco maior em ter câncer de mama.

Contudo, os cientistas revelaram que essas consequências só afetaram mulheres na fase pré-menopausa e/ou ex-fumantes.

“Na nossa moderna sociedade industrializada, a iluminação artificial é quase onipresente.

Recomendamos para você:  Verão chegando? Nutricionista dá dicas de alimentos para desintoxicar o organismo!

Nossos resultados sugerem que essa exposição generalizada durante horas noturnas poderia representar um novo fator de risco para o câncer de mama”, disse Peter James, principal autor do estudo.

Pesquisas anteriores já haviam indicado que a exposição à luz ao longo da noite diminui os níveis da melatonina hormonal, que pode interromper o “relógio” interno que regula a sonolência.

Desta forma, alteram o nível e o funcionamento de estrogênio e progesterona, os hormônios sexuais femininos. Em excesso, essas substâncias estão ligadas a tumores femininos.

Fonte Minha Vida/Saúde e UOL/Saúde

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários