Pesquisa descobre mecanismo capaz de controlar transtornos de ansiedade!

Neurotransmissor chamado GABA precisa estar em altas concentrações para afastar pensamentos 'intrusos'

Uma pesquisa publicada nesta última sexta-feira na “Nature Communications” mostra que o cérebro humano é capaz de controlar transtornos de ansiedade. De acordo com a pesquisa, isso é possível através da produção de uma substância específica relacionada à memória, capaz de afastar pensamentos indesejados.

A substância é um neurotransmissor, que é responsável pela comunicação entre neurônios. Os pesquisadores identificaram que o neurotransmissor GABA (ácido gama-aminobutírico, na sigla em inglês), em altas concentrações pode controlar pensamentos.

Segundo os cientistas que participaram da pesquisa, isso pode ajudar a explicar distúrbios de ansiedade e condições mais gaves, como a esquizofrenia, por exemplo.

Essas condições frequentemente têm como sintoma uma avalanche de pensamentos “intrusos” que podem ter em sua raiz disfunções na produção dessa substância: a invasão de pensamentos negativos,  involuntariamente, é um dos gatilhos de transtornos de ansiedade.

De acordo com Michael Anderson, autor do estudo e pesquisador da Universidade de Cambridge, “nossa capacidade de controlar nossos pensamentos é fundamental para o nosso bem-estar. Quando essa capacidade se rompe, ela causa alguns dos sintomas mais debilitantes de doenças psiquiátricas: memórias intrusas, alucinações, ruminações e preocupações patológicas e persistentes”.

A descoberta possibilita o desenvolvimento de remédios que simulem a substância e sejam capazes de controlar a ansiedade.

 Com informações O Globo

Recomendamos para você:  Diabetes: 7 dicas de alimentação para curtir as festas sem culpa!

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários