Quais os tipos de anestesias para cirurgia?

Vai se submeter a um procedimento cirúrgico, mas está com dúvidas acerca dos tipos de anestesias para cirurgia? Fique tranquilo, o  tema é mais simples do que parece.

tipos de anestesia

Vai se submeter a um procedimento cirúrgico, mas está com dúvidas acerca dos tipos de anestesias para cirurgia? Fique tranquilo, o  tema é mais simples do que parece. O primeiro passo é procurar aconselhamento junto a um anestesiologista.

O anestesista, como popularmente é chamado o médico que administra esses fármacos, é o profissional capaz de explicar cada um dos tipos de anestesias e como cada uma delas age no organismo.

É responsabilidade desse profissional identificar qual método trará o conforto necessário ao paciente. Logo, saiba que a decisão do tipo de anestesia para cirurgia é dele, em conjunto com  o cirurgião que assiste ao paciente.

Essa tomada de decisão leva considera a saúde do paciente, histórico anterior de uso de anestesias e no porte do procedimento que será realizado. Saiba a seguir quais os tipos comuns de anestesias em cirurgias.

Tipos de anestesias para cirurgia

As anestesias para cirurgia podem ser divididas em quatro tipos distintos, sendo eles:

  1. Sedação;
  2. Anestesia local;
  3. Anestesia geral;
  4. Anestesia regional.

Cada um desses tipos de anestesias atende aos mais variados procedimentos cirúrgicos, desde os feitos por um cirurgião dentista até os realizados por um neurocirurgião.

As anestesias podem ser combinadas, exemplificando: sedação mais anestesia local, ressaltando que tudo dependerá do porte do procedimento cirúrgico.

Entendendo os tipos de anestesias

Como mencionado, cada um desses tipos de anestesias para cirurgia funciona de uma forma no organismo. A anestesia geral, mais comumente usada, coloca o paciente em estado total de inconsciência.

Neste caso o paciente é entubado, pois, é necessária a respiração mecânica para mantê-lo monitorado durante todo o procedimento.

A sedação ocasiona leve estado de inconsciente, sendo que o paciente respira sem ajuda de aparelhos. Este tipo de anestesia é comum em cirurgias estéticas, como a mini lipoaspiração, por exemplo.

Recomendamos para você:  Quer emagrecer mas não consegue?Emagreça de forma consciente e segura.

A anestesia local pode ser administrada junto a sedação e é utilizada em procedimentos mais rápidos, ou seja, menos invasivos. Já a anestesia regional é caracterizada pelo uso da peridural ou da raquidiana, ambas usadas durante o parto, por exemplo.

Escolhendo um dos tipos de anestesia

Antes de o paciente entrar em centro cirúrgico, diversos cuidados são necessários, sendo um deles a realização de exames diagnósticos. Com eles, o anestesiologista consegue identificar os fármacos que melhor vão atender ao paciente, assim como os que terão menores chances de reação adversa.

A decisão leva em conta diversos fatores da vida do paciente como:  alergias, cirurgias feitas anteriormente, como o paciente recobrou os sentidos após a anestesia, o estado de saúde atual, etc.

Pacientes que fazem uso de medicação continua são os que demandam mais atenção, pois é necessário ter a percepção de como os anestésicos vão reagir em contato com os medicamentos usados diariamente.

Outro ponto de atenção refere-se a pacientes com algum problema de coagulação, uma vez que um dos tipos de anestesias para cirurgia pode colaborar para a piora da condição.

Essas são apenas algumas informações relativas aos tipos de anestesias em cirurgia. É importante que o paciente tire todas as dúvidas junto ao cirurgião e o anestesiologista antes de entrar na sala de cirurgia.

Segredos para uma vida longa Dr. Victor Sorrentino

Comentários

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Sou estudante de Jornalismo e amante de Marketing Digital, atualmente exerço minha primeira função na área como Link Builder na agência SEO Marketing.

Receba mais saúde por e-mail.

%d blogueiros gostam disto: