Treinar médicos já não é como antes. Robôs auxiliares choram, sangram, urinam e até dão à luz.

A onda de robôs realistas chegou à sala de aula de futuros médicos e profissionais de saúde.

03/10/2018

Os treinamentos para médicos estão ficando cada vez mais realistas. Se antes o treinamento de novos procedimentos era feito exclusivamente em manequins que não reagiam, os estudantes agora  já contam com auxílio de máquinas que não só tem a aparência de seres humanos, mas também simulam o comportamento como um na hora do sofrimento: elas choram, sangram, urinam e até gemem ao dar à luz.

A Active – Metodologias Ativas de Ensino é uma empresa especializada em capacitação para a área de saúde. Confira os cursos disponíveis no site.

Uma criança-robô é utilizada para médicos aprenderem como tratar crianças. Para se familiarizarem com o que devem fazer em partos, uma mulher-robô dá à luz a um bebê-robô, tudo para ser o mais fiel possível ao que acontece na vida real.

Ainda, um robô recém-nascido que pode ser usado, por exemplo, para que enfermeiras consigam identificar enfermidades em crianças reais.

Ainda que úteis, eles não são nada baratos. Um exemplar pode custar até US$ 48 mil. Mas eles se esforçam para valer o preço. A capacidade de reagir igualzinho a gente de carne e osso não se resume à pupila se dilatar quando um flash de luz ilumina seus olhos.

Bebê-robô reage como um recém-nascido… – UOL

Esses robôs tremem quando “sofrem” uma convulsão. Podem ter ataques anafiláticos. E até reagem a desfibriladores. Há dentro deles sistemas pneumáticos para simular a respiração, com direito a expiração de CO2. Os mecanismos internos deles criam ainda algo como uma pressão sanguínea, para que os alunos não se esqueçam de monitorar os sinais vitais do paciente.

A Active – Metodologias Ativas de Ensino é uma empresa especializada em capacitação para a área de saúde. Confira os cursos disponíveis no site.

Os robôs podem ainda modificar suas expressões faciais para demonstrar medo ou raiva, dependendo do tipo de intervenção médica pela qual estão passando. Como qualquer criança de 5 anos, eles pedem pela mãe e até impede que toquem nele.

Criança-robô chora, sangra e até faz manha… – UOL

Ainda que ele seja uma máquina (aparentemente) sem vida, é melhor que seja assim. Desta forma, estudantes podem aprender a teoria antes de irem para o mundo real e encontrar pacientes de verdade. Assim, os pacientes encontrarão profissionais cada vez mais preparados e os profissionais não precisam sofrer o estresse de tratar casos críticos quando ainda não se tem experiência.

Tanta realidade faz com que médicos e enfermeiras se acostumem a lidar com casos críticos, como um paciente arredio por exemplo.

Mas ainda a proposta é não ser tão realista assim. Entendendo que os pacientes são apensas robôs, os estudantes concentram-se mais na teoria e absorvem melhor o conhecimento, pois estão livres do estresse de tratar um paciente real.

A Active – Metodologias Ativas de Ensino é uma empresa especializada em capacitação para a área de saúde. Confira os cursos disponíveis no site.

fonte: UOL

Recomendamos para você:  Você sabe o que é o DEA - Desfibrilador Externo Automático?

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários