27 de setembro – Dia Nacional da Doação de Órgãos

Data reforça a importância do ato e a desmistificação do assunto

No dia 27 de setembro de 2015, o Ministério da Saúde instituiu o Dia Nacional da Doação de Órgãos. Além de lembrar a importância do ato para milhares de pessoas que aguardam ansiosamente na fila de espera, um dos objetivos mais importantes da data é desmistificar o assunto, pois mesmo que o transplante de órgãos e tecidos seja alvo de discussões há anos, ainda existem tabus em diversos temas relacionados.

Apesar de cada vez mais pessoas estarem conscientes do quanto o ato de doação de órgãos e tecidos representa, a rejeição das famílias a ideia da doação ainda é alta quando comparada a outros países. Por isso é tão importante discutir essa questão com os familiares em vida, deixando clara a vontade de realizar o ato. A prova dessa vitalidade pode ser encontrada nos números divulgados pelo Ministério da Saúde.

No Paraná, a campanha de conscientização sobre a importância da doação e transplante de órgãos, o Setembro Verde, teve início no dia 1º de setembro. No mês, o Sistema Estadual de Transplantes vem promovendo ações para destacar o tema junto à sociedade em parceria com hospitais, regionais de saúde e as quatro Organizações de Procura de Órgãos (OPOs) de Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá, com o objetivo de dar visibilidade aos desafios e estratégias envolvidos no processo de doação e transplantes de órgãos. 

Entre as ações que fazem parte do Setembro Verde na capital paranaense estão a colocação de cartazes em ônibus, a iluminação na cor verde do Jardim Botânico e um evento no dia 27 de setembro para homenagear as famílias dos doadores e as instituições parceiras que divulgam o tema da doação.

Além disso, cada Organização tem sua programação própria, com eventos que incluem atividades culturais e passeatas.
DADOS

“O Setembro Verde é uma oportunidade para incentivarmos ações que estimulem a doação de órgãos”, destacou o secretário de estado da Saúde, Michele Caputo Neto. No Paraná, apenas este ano, já foram feitos 484 transplantes. Destes, rins e fígado lideram o ranking dos órgãos mais transplantados, com 274 e 151 procedimentos, respectivamente. 

Entretanto, apesar dos números serem altos e colocarem o estado como segundo lugar no país com maior número de doações efetivas por milhão da população, de janeiro a junho deste ano a Central Estadual de Transplantes registrou 134 recusas de doações, ou seja, pessoas declaradas com morte encefálica e que seriam potenciais doadores, mas que a família não autorizou a doação. 


Ele lembra também que somente as famílias podem autorizar a doação, e quando potenciais doadores são detectados pelos hospitais um profissional da Central de Transplantes irá até a família explicar os detalhes da doação. 

“É preciso lembrar que hoje, no Brasil, quem doa os órgãos é a família. Não adianta a pessoa deixar por escrito que tem a intenção de doar. Por isso, quando alguém decide ser doador, é muito importante comunicar sua família e deixar esta intenção clara”, enfatizou. 

Com informações Portal EBC e Bonde

 

Recomendamos para você:  Comece 2018 com tudo: 7 sucos e chás para acelerar o metabolismo e queimar calorias!

 

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários