Cientistas criam anticorpo que ataca 99% das cepas de HIV!

Três partes críticas do vírus são atacadas, podendo prevenir a infecção

O vírus HIV possui a incrível habilidade de mutar e mudar sua aparência, criando dificuldades para que nosso corpo lute contra.

Essas variedades de HIV ou cepas em um único paciente podem ser comparadas ​​às da gripe durante uma estação mundial da gripe, por exemplo. Desta forma, nosso sistema imunológico luta contra um número insuperável de cepas de HIV.

Em um trabalho de colaboração entre os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA e a empresa farmacêutica Sanofi, cientistas construíram um anticorpo para atacar três partes críticas do vírus, tornando mais difícil o HIV resistir aos seus efeitos.

A International Aids Society considerou como um “avanço emocionante”. Os ensaios humanos começarão em 2018 para ver se ele pode prevenir ou tratar infecções.

Super-anticorpos

Os pesquisadores têm usado anticorpos amplamente neutralizantes (anticorpos de neutralização ampla) que atacam algo fundamental para o HIV, e podem matar grandes extensões de cepas de HIV, como forma de tratar o HIV, ou prevenir a infecção.

O estudo, publicado na revista Science , combina três desses anticorpos em um “anticorpo tri-específico”, ainda mais poderoso.

O Dr. Gary Nabel, diretor científico da Sanofi e um dos autores do relatório, afirmou que “eles são mais potentes e têm maior amplitude do que qualquer anticorpo natural que tenha sido descoberto”.

Os melhores anticorpos que ocorrem naturalmente atingirão 90% das cepas de HIV: “Estamos recebendo cobertura de 99% e recebendo cobertura em concentrações muito baixas do anticorpo”, disse o Dr. Nabel.

Em experimentos com 24 macacos, aqueles que receberam o anticorpo tri-específico não desenvolveram uma infecção quando foram, mais tarde, injetados com o vírus. O Dr. Nabel disse: “Foi um grau impressionante de proteção”.

Recomendamos para você:  Atenção: Implante cerebral pode prevenir estupros e até suicídio!

O trabalho incluiu cientistas da Harvard Medical School, The Scripps Research Institute e do Massachusetts Institute of Technology.

Emocionante

Ensaios clínicos para testar o anticorpo em pessoas começarão no próximo ano.

A professora Linda-Gail Bekker, presidente da International Aids Society, afirmou ser um avanço emocionante: “esses anticorpos super projetados parecem ir além do natural e podem ter mais aplicações do que imaginamos até a data. Ainda há alguns dias, e, como cientista, espero que os primeiros ensaios sejam iniciados em 2018”.

O Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, disse que era uma abordagem intrigante. Ele acrescentou: “As combinações de anticorpos que cada um se liga a um site distinto sobre o HIV podem superar as defesas do vírus no esforço para conseguir um tratamento e prevenção efetivos baseados em anticorpos”.

Com informações BBC News

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários