Álcool causa quase um terço das mortes por câncer de fígado, diz estudo!

No Brasil, 31% dos casos de câncer de fígado devem-se ao uso excessivo de álcool

Tempo de Leitura: 3 minutos

O consumo do álcool, traço cultural em muitos países, e amplamente divulgado por peças publicitárias, tem suas consequências muitas vezes ignorados. Segundo uma pesquisa publicada na revista científica Jama Oncology, o uso exagerado do álcool é responsável por quase um terço das mortes decorrentes de câncer de fígado em todo o mundo.

De acordo com o estudo, que analisou dados do ano de 2015, as bebidas alcoólicas foram responsáveis por 250 mil mortos pela doença, somando-se os 195 países analisados em estudo. Isso representa cerca de 30% das 810 mil vítimas do câncer de fígado de 2015. No Brasil, os dados também são alarmantes: 31% dos casos de câncer de fígado devem-se ao uso excessivo de álcool.

Além do álcool, outros fatores que mais levam à morte por câncer de fígado são os vírus da hepatite B e C. De acordo com a pesquisa, em 2015, a hepatite B causou 265 mil mortes (33% do total), e a hepatite C, 167 mil vítimas (21%).

A hepatite B é a maior causadora da doença no Brasil (34,5% das quase 10 mil mortes em 2015), seguida pelo consumo de álcool, aproximadamente 3.000 vítimas (31%). A hepatite C registra 20,63% dos casos.

Apesar de suas três principais causas serem “altamente preveníveis ou tratáveis”, segundo os pesquisadores, o câncer de fígado é o quarto tipo de câncer que causa mais mortes em todo o mundo.

Existem vacinas para a hepatite B e tratamentos antivirais para a hepatite C. Já os casos da doença associados ao consumo de bebidas alcoólicas poderiam ser combatidos com “políticas de saúde para redução do uso excessivo”.

Dados

Europa oriental – maior proporção de mortes por álcool

Na Europa Oriental, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas é responsável por 53% das mortes por câncer de fígado. O país com a maior número de mortes com consequência pela doença relacionadas ao álcool é Belarus, com 62% dos casos. Na América do Sul,  42% dos casos da doença são em consequência do alcoolismo.

A pesquisa também constatou que, no mundo, o maior percentual das vítimas de câncer de fígado provocada por álcool é do sexo masculino: 205 mil mortos eram homens, o equivalente a 82%. E no Brasil, o maior percentual de vítimas de câncer de fígado, por uso de álcool, também é o sexo masculino: cerca de 68%.

Recomendamos para você:  EUA aprovam terapia inédita para tratamento do câncer

De acordo com o estudo, nos últimos 25 anos a incidência do câncer de fígado cresceu 70%: “Entre 1990 e 2015, os casos de câncer de fígado e óbitos aumentaram para todos os grupos de causas globalmente. O maior aumento está relacionado à hepatite C, seguido pelo álcool”, relata a publicação.

Consumo de álcool também provoca outros tipos de câncer

Além do câncer de fígado, o consumo de álcool, mesmo que de forma moderada, também está relacionado ao surgimento e desenvolvimento de câncer de boca, faringe, laringe, esôfago, estômago, fígado, intestino (cólon e reto) e mama (pré e pós-menopausa), segundo informações do Inca (Instituto Nacional do Câncer).

“O etanol tem o efeito cancerígeno sobre as células e, quando chega ao intestino, pode funcionar como solvente, facilitando a entrada de outras substâncias carcinogênicas nas células para dentro da célula”, informa o Inca.

Ainda de acordo com o Inca, a quantidade e a frequência também devem ser consideradas. Quanto maior a dose ingerida e quanto mais frequente é o consumo, maior é o risco do desenvolvimento de cânceres. O uso excessivo de álcool é apontado como um dos principais causadores de câncer de fígado e de pâncreas.

Com informações UOL

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Rais - Viva Saudável

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários