INCA estima cerca de 600 mil novos casos de câncer em 2018

Longevidade, urbanização, globalização e a exposição aos fatores de risco ambientais e ocupacionais, além de histórico familiar, fatores reprodutivos e hormonais estão entre as principais causas

02/02/2018

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) e do Ministério da Saúde é de seiscentos mil novos casos de câncer em 2018 no país. Assustador, não?

O estudo abrange o biênio 2018-2019 e as estimativas para 2019 são iguais, totalizando 1,2 milhão de novos casos somando os dois anos.

Além da estimativa, o estudo aborda também os tipos de câncer mais incidentes em ambos os sexos: o de pele não melanoma, que é um tipo de tumor menos letal. A estimativa dele é de 165.580 novos casos.

Na sequência, os dez tipos de câncer mais incidentes no Brasil serão, de acordo com o estudo:

Próstata (68.220 casos novos por ano) ; mama feminina (59.700); cólon e reto (mais comumente denominado câncer de intestino) (36.360); pulmão (31.270); estômago (21.290); colo do útero (16.370); cavidade oral (14.700); sistema nervoso(11.320); leucemias (10.800); e esôfago (10.790).

A estimativa por sexo é que maiores incidências entre as mulheres, de acordo com o estudo, serão: cânceres de mama (59.700), de intestino (18.980), e de colo do útero (16.370); pulmão (12.530); glândula tireoide (8.040); estômago (7.740); corpo do útero (6.600); ovário (6.150); sistema nervoso central (5.510); e leucemias (4.860).

Já entre os homens, os cânceres mais incidentes que apontam no estudo são: os de próstata (68.220); os de pulmão (18.740); de intestino (17.380); estômago (13.540); cavidade oral (11.200); esôfago (8.240); bexiga (6.690); laringe (6.390); leucemias (5.940) e sistema nervoso central (5.810).

Perfil

Entre as principais causas da doença estão a longevidade, a urbanização, a globalização e a exposição aos fatores de risco ambientais e ocupacionais, além de histórico familiar, fatores reprodutivos e hormonais .

Entretanto, de acordo com o estudo, cerca de um terço dos casos de câncer poderia ser prevenido…

Recomendamos para você:  Anticoncepcionais hormonais aumentam risco de câncer de mama, diz estudo

O INCA e o Ministério da Saúde recomendam alguns hábitos que ajudam a evitar o surgimento da doença, como: evitar fumar e se expor à fumaça do cigarro; praticar atividades físicas regularmente; reduzir a ingestão de carnes vermelhas e comer alimentos frescos, como frutas, vegetais e hortaliças, além de alimentos ricos em fibras.

A indicação também é evitar os alimentos processados, os gordurosos, e também os defumados e produzidos com o uso de agrotóxicos. Manter o peso corporal adequado; Proteger-se da exposição solar excessiva não só com roupas, mas também com chapéu, óculos escuros e protetor solar;​  e minimizar a ingestão de bebidas alcoólicas; tentar evitar se expor à radiação ionizante e poluição do ar.

Com esses números, toda proteção deve ser considerada, não é mesmo?

Com informações Viva Bem – UOL

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários