Médico que passa confiança a paciente ajuda placebo a “funcionar”, diz pesquisa!

Você acha seu médico legal? Competente? Só isso já pode ajudar na recuperação!

Você já ouviu falar no efeito placebo? Nunca?

Pois bem, o efeito placebo é a melhora de um quadro de doença após tomar um remédio falso (comprimido de açúcar, pílula de farinha). Sim, isso mesmo! Isso, o paciente acreditando que está tomando um medicamento pra valer.

O placebo é conhecido há anos, e faz até parte do teste padrão de remédios, dando uma substância química para um grupo, e um comprimido idêntico, mas vazio, para outro. Se o efeito do seu medicamento trouxer resultados melhores que o placebo, significa que ele é promissor.

Um novo estudo realizado na Universidade de Stanford investigou sobre como a personalidade do médico e, principalmente, sua relação com o paciente, contribuem para esse fenômeno.

O mais interessante é que, dentro do grupo que toma medicamentos sem princípios ativos, cerca de 40% dos pacientes apresentam sinais de recuperação e também têm redução efetiva dos sintomas.

Como exatamente essa recuperação acontece, não sabemos, mas já foi identificado a principal área do cérebro ativada nessa situação.

Relatos médicos sobre recuperações surpreendentes com o fenômeno placebo sempre estão relacionados a atenção de profissionais e a confiança no amparo por médicos e por medicamentos. E agora temos números para comprovar!

O Estudo

O experimento contou com 164 voluntários, que, na verdade, achavam estar participando de uma pesquisa sobre alergia a comidas.

Uma simulação da aplicação de um teste de alergia era, na verdade, uma injeção de histamina, com o objetivo de provocar uma reação alérgica na pele. Depois da injeção, havia a aplicação de um creme sobre a alergia, e detalhe: sem princípio ativo nenhum.

É exatamente aí que começam os estudos do efeito placebo! Como o fenômeno tem muito a ver com a expectativa que o paciente tem sobre o tratamento, para metade dos participantes a médica dizia que o creme melhoraria a alergia. Para a outra metade, que a reação ia piorar. Sim, piorar!

E tem mais: a médica também tratava voluntários de forma diferente. Alguns eram recebidos  com apresentação do profissional, em um consultório limpo, organizado e tinham uma conversa com a médica em que ela usava termos eloquentes e olhava nos olhos enquanto falava, com muita simpatia e consideração.

Recomendamos para você:  Zika vírus poderia ajudar a combater o câncer cerebral, diz estudo!

Outros, o contrário: a profissional era completamente confusa, desorganizada, indiferente, distante e apressada.

O resultado: surpreendentemente, o tipo de atendimento mudava o tamanho da reação alérgica que cada paciente demonstrava.

E o fator expectativa ainda era o mais importante: acreditar que o tratamento não ia funcionar resultava em uma reação alérgica maior, por melhor que fosse o médico.

O resultado também apontou que ter um médico aparentemente incompetente, desleixado e indiferente, mesmo que ele acreditasse que o creme funcionava, reduziam o efeito do placebo.

Para os pesquisadores, o experimento traz uma razão importante para que os médicos se atentem mais ao fator psicológico e ao relacionamento estabelecido nas consultas.

E o mais importante: a pesquisa mostra que o efeito placebo não é tão imprevisível e misterioso quanto pensávamos. É uma questão de cuidado e amparo, com consequências muito diretas para a saúde do paciente.

Com informações Revista Super Interessante


Also published on Medium.

Comentários

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Somos um blog de informações sobre Saúde, Beleza e Vida Saudável. Nosso objetivo é promover informações relevantes em saúde para a população em geral ter uma melhor qualidade de vida. ❤ ❤
Para isso, temos uma produção própria de conteúdo e contamos com parceiros, profissionais de saúde empresas da área, produtoras de conteúdo. Caso você se identifique com nosso propósito, queira se tornar um parceiro do Raislife Blog,  ter um perfil profissional na nossa página e poder divulgar seus conteúdos de forma GRATUITA, entre em contato conosco pelo email contato@raislife.com. Vamos juntos promover saúde e qualidade de vida para todos. ❤ ❤ ❤ ❤

Receba mais saúde por e-mail.