contato@raislife.com

Confira o que há de novo por aqui.

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Siga no instagram

Raislife

@raislifecom
Viva saudável em todos os sentidos da vida
Vida | Saúde | Negócios

Envie uma mensagem para o nosso WhatsApp para contato e parcerias.

cursos

Curta no face

Tricologista: Quem é e por que consultar esse especialista?

Especialmente focada em tornar o cabelo saudável, a tricologia se dedica a pesquisar e encontrar soluções para problemas capilares e também ajuda em implante capilar BH que alteram a estrutura e a aparência do cabelo e ajudam, incluindo distúrbios do couro cabeludo.

Na tricologia, um especialista em cabelo é chamado de tricologista. Ele diagnosticará a condição do cabelo e do couro cabeludo do paciente para indicar o tratamento mais adequado.

Uma pergunta muito comum para as pessoas que querem abordar questões que afetam a saúde do cabelo é: O que faz um Tricologista?

Em suma, o trabalho de um tricologista é diagnosticar problemas capilares, determinar suas causas e sugerir tratamentos adequados. O processo inclui entrevistas com pacientes, exames físicos e outros testes.

Como funciona uma consulta com um especialista em tricologista?

 Como funciona uma medica consulta com um especialista em tricologista? Depois de recebê-lo em seu consultório, um tricologista investigará e avaliará seu cabelo e couro cabeludo. Para isso, ele prepara várias questões e pode pedir vários exames. A partir dos resultados, ele determinará o que está comprometendo a saúde do seu cabelo e Implante de Barba Belo Horizonte com base em sua condição específica e apontará os tratamentos mais eficazes. 

Muitas vezes, também indica o cronograma capilar, incluindo procedimentos tópicos e medicamentos. No entanto, ele também pode solicitar outros procedimentos, como a laserterapia, se acreditar que essa ou outras técnicas ajudarão a obter melhores resultados. O tratamento segue ciclos com intervalos padrão entre as sessões. Dependendo do caso e da resposta ao tratamento, as consultas com um tricologista são menos frequentes. De qualquer forma, deve-se tomar cuidado para não deixar os cuidados de lado: de acordo com a orientação desse especialista, é necessário seguir uma nova rotina para evitar maiores alterações ou agravamento do problema. Durante esta etapa, são coletadas informações sobre a saúde física e emocional do paciente. 

As perguntas feitas durante a entrevista serviram como um levantamento do histórico médico do paciente. Por esse motivo, relacionam-se a doenças familiares, aos procedimentos químicos que você fez no cabelo, aos cosméticos e medicamentos que usa e ao estado emocional em que se encontra. De posse dessas informações, os tricologistas saberão quais análises realizar e quais testes realizar.

Recomendamos para você:  Você sabia? Obesidade altera sua noção de gosto das coisas, afirma estudo!

Diferenças Dermatologia e a Tricologia?

Dermatologia é o ramo da medicina que estuda a pele e sua estrutura, função e doença. Assim como outros campos da medicina, a dermatologia abriu espaço para outros ramos, incluindo a tricologia – a ciência que trata do estudo do cabelo ou do cabelo. Um dermatologista é um médico treinado para tratar todos os problemas relacionados à pele. 

O couro cabeludo, por sua vez, é a pele que cobre o crânio, protegendo-o de traumas e radiação solar. Portanto, todo dermatologista pode lidar com problemas como queda excessiva de cabelo, calvície, etc., pois tem um conhecimento geral das causas desses problemas e dos possíveis tratamentos. 

No entanto, ao se especializar em tricologia, passou a aplicar conhecimentos mais profundos para abordar todas as questões especificamente relacionadas à saúde capilar. 

Para ficar mais claro, podemos fazer a seguinte comparação: a tricologia é um ramo da dermatologia, assim como a diabetologia é um ramo da endocrinologia. Todo endocrinologista tem conhecimento médico para tratar pessoas com diabetes, porém, os especialistas em diabetes têm um entendimento mais específico sobre a doença e suas possibilidades de tratamento. A situação é a mesma entre um dermatologista e um médico especialista em tricologia.

Exames

Após a entrevista, é hora de uma tricoscopia de cabelo e couro cabeludo. Um método não invasivo onde você nem precisa puxar os fios para análise. Use um espelho de cabelo para esta inspeção. 

O dispositivo é capaz de aumentar a visão no cabelo e couro cabeludo para um diagnóstico mais confiável. Se o tricologista perceber que é necessário, ele também pode pedir exames de sangue para descartar doenças infecciosas e autoimunes. 

Em casos raros, também pode ser necessária uma biópsia de um ponto no couro cabeludo do paciente para análise.

Recomendamos para você:  Aprenda sobre a gestante com Êmese!

Quando realmente procurar um profissional?

A calvície, também conhecida como alopecia androgenética, é a principal causa de queixas nas clínicas. Isso ocorre porque, além da suscetibilidade genética, a perda de cabelo pode ocultar condições graves subjacentes, como alterações na tireoide, anemia, psoríase, lúpus e muito mais. 

Existem vários tipos de queda de cabelo, e fatores internos e externos podem piorar o problema. A alopecia areata, por outro lado, é o tipo mais comum de queda de cabelo e é caracterizada pela perda de tufos de cabelo que caem em uma ou mais áreas. 

Por exemplo, gravidez, pós-parto, estresse, trauma e respostas imunes são todos fatores diretamente associados a disfunções visíveis na cabeça. Finalmente, um couro cabeludo com coceira, vermelho e infectado é um sinal de foliculite. Folículos pilosos inflamados podem formar bolhas de pus na cabeça, causando dor e desconforto.

Baixo Crescimento natural dos fios 

Quando há comprometimentos e alterações no crescimento natural, vários problemas podem estar envolvidos, incluindo a “alopecia anágena”, que é uma interrupção acentuada e um período de tempo muito curto durante a fase de crescimento do cabelo. Isso causa uma forte queda e afinamento dos fios nos folículos pilosos.

Outra causa comum é o “eflúvio telógeno”, que é a perda gradual de grandes quantidades de cabelo sem reposição. Eles podem acompanhar a alopecia androgenética, também conhecida como calvície. Os maus odores podem ser agudos (ocorrendo dentro de 3-6 meses do fator precipitante) ou crônicos e intermitentes, ou seja, o intervalo de tempo entre sua ocorrência varia de caso a caso.

Uso de produtos inadequado 

Esta é uma das razões para uma consulta tricológica. Especialistas na área irão orientá-lo sobre quais produtos são realmente adequados. O uso inadequado do produto ou até mesmo a overdose pode causar muitos danos.

Alguns exemplos são: folículos capilares bloqueados, excesso de oleosidade, fios ressecados e desidratados, descoloração, quedas, fios quebradiços e distúrbios do couro cabeludo. Especialistas também informam e orientam os principais hábitos para manter o cabelo e o couro cabeludo saudáveis ​​e bonitos.

Recomendamos para você:  5 Easy Cardio Workouts You Can Do at Home

Para realizar, é importante perceber que existem diferenças fundamentais entre um médico tricologista e um profissional técnico da área de cabelos. Especialistas lidam com doenças, medicamentos e exames mais complexos, usando apenas tratamentos clinicamente relevantes.

Seborreia ou Caspa

Caspa é na verdade um nome popular para descamação ou crostas que ocorre no couro cabeludo, quando a dermatite seborreica está presente na área. Pode ser seco ou úmido, leve ou severo. 

É uma inflamação da pele (neste caso do couro cabeludo) e é frequentemente um dos problemas mais comuns no consultório do departamento de cabelo.

Cabelos Envelhecidos 

Pode ser causada pela própria idade, ou pode ser precoce ou mesmo ter se tornado frequente. Muitos fatores estão relacionados ao envelhecimento capilar, como: radiação solar, radicais livres, tabagismo, alterações hormonais, menopausa, excesso de produtos químicos, etc.

Conclusão

O primeiro sinal para procurar ajuda tricológica é se a pessoa observa algum tipo de alteração na saúde do couro cabeludo ou dos fios. Ressalta-se, no entanto, que se houver histórico familiar de distúrbios capilares, como predisposição genética para calvície e outros distúrbios congênitos (ou não), recomendam-se precauções para evitar o desenvolvimento ou o agravamento do problema.

Além disso, fique atento aos diferentes pontos que podem desencadear distúrbios capilares, como: estresse, alterações hormonais, distúrbios alimentares e medicamentosos, dietas restritivas, overdose de produtos químicos e muito mais.

Pois, quanto mais cedo esses problemas capilares forem tratados, maior será a chance de cura e a eficácia do tratamento.

O que achou deste conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Also published on Medium.

comente o que achou do conteúdo

Compartilhe