Você sabia? Depressão não tratada modifica o cérebro com o tempo, diz estudo!

Novas pesquisas apontam que a depressão pode ser tão grave quanto doenças como Alzheimer e Parkinson

De acordo com um estudo publicado pelo periódico The Lancet Psychiatry, a depressão pode afetar uma pessoa de maneira profunda: pessoas que sofrem de depressão por mais de uma década têm a estrutura de seu cérebro modificada negativamente. Portanto, de acordo com a pesquisa, o potencial destrutivo desse estado mental é evidente.

Anteriormente à esses novos estudos, os pesquisadores  encontraram uma relação entre inflamação cerebral e a depressão, resultando em uma mudança sobre os pensamentos  dos possíveis tratamentos. As evidências mostram que a depressão não só causa um distúrbio biológico que traz problemas imediatos, mas também altera o cérebro, com o tempo, de uma maneira que os tratamentos disponíveis atualmente se tornam ineficazes.

O estudo

O estudo, ainda em fases iniciais, envolveu 80 participantes; destes, 25 com depressão não tratada por mais de 10 anos, 25 com depressão por menos de uma década, e 30 sem diagnóstico da doença, nunca. Os participantes passaram por uma tomografia com emissão de pósitrons, com o intuito de localizar um tipo específico de proteína que só é gerada quando ocorre uma inflamação cerebral em resposta a alguma lesão ou doença.

Uma quantidade equilibrada desta inflamação nos protege contra doenças e auxilia na recuperação de nossa saúde. Mas em grandes quantidades pode causar problemas cardíacos e até doenças neurodegenerativas, como por exemplo, Alzheimer e Parkinson.

E nesse experimento, a proteína resultante desse processo inflamatório encontrava-se em grandes níveis em várias partes do cérebro do grupo que sofria por mais tempo com a depressão, como no córtex pré frontal, área responsável pelos comportamentos e pensamentos complexos.

Para que seja válido para futuros tratamentos, afirmando que a depressão modifica de alguma forma o cérebro, assim como doenças degenerativas, o estudo ainda deve ser refeito com um maior número de participantes.

Recomendamos para você:  Dieta mediterrânea pode ajudar tratamento contra depressão, diz estudo!

Você conhece os sinais da depressão?

Sinais de depressão

É importante saber diferenciar tristeza e depressão. Veja alguns sintomas a seguir:

Tristeza x Depressão

A tristeza pode ser desencadeada por algum fato do cotidiano, onde a pessoa realmente sofre com aquilo até assimilar o que está acontecendo e geralmente não dura mais do que quinze a vinte dias. Já a depressão se instala e se não for tratada pode piorar e passar por três estágios: leve, moderada e grave.

Pode-se notar os seguintes sintomas:

  • Apatia
  • Falta de motivação
  • Medos que antes não existiam
  • Dificuldade de concentração
  • Perda ou aumento de apetite
  • Alto grau de pessimismo
  • Indecisão
  • Insegurança
  • Insônia
  • Falta de vontade em fazer atividades antes prazerosas
  • Sensação de vazio
  • Irritabilidade
  • Raciocínio mais lento
  • Esquecimento
  • Ansiedade
  • Angústia.

Além disso, o indivíduo pode apresentar alguns sintomas físicos que os médicos não conseguem encontrar causas aparentes, como:

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários