Fechar Anúncio X

Descubra os principais hábitos que auxiliam a prevenção da gengivite

Segundo a OMS, a gengivite atinge cerca de 90% da população mundial e é considerada a doença que mais causa perda dental no mundo. Leia este artigo para descobrir as principais práticas de prevenção.

Descubra os principais hábitos que auxiliam a prevenção da gengivite

Segundo a OMS, a gengivite atinge cerca de 90% da população mundial e é considerada a doença que mais causa perda dental no mundo. Leia este artigo para descobrir as principais práticas de prevenção. 

A gengivite, também conhecida como periodontite, é uma doença causada por placas bacterianas que ficam acumuladas na região da gengiva. Quando não são expelidas por escovação ou outro método, podem se transformar em inflamações dentárias graves, causando até mesmo a perda dental.

Essas placas bacterianas concentradas entre os dentes, provém de resíduos de alimentos ingeridos que ficam acumulados na região da boca – por isso a importância da higiene bucal após as refeições.

O problema da gengivite não é nem a doença em si, que é tratável quando se busca uma ajuda cedo, mas sim, no que ela pode se transformar caso não dê atenção aos sintomas.

Problemas cardíacos, problemas pulmonares, mau hálito, inflamação dos tecidos em volta dos dentes, perda óssea e consequentemente perda dental, são alguns dos efeitos da gengivite mal curada.

Confira agora os sintomas e como evitar a presença da gengivite.

Principais sintomas

Como saber se você está com gengivite? É comum, por exemplo, confundirem os sintomas da gengivite com outras doenças dentárias, por isso preste bem atenção em como anda sua saúde bucal.

De toda forma, é preciso de um acompanhamento médico para que o diagnóstico seja feito da forma correta. Mas, selecionamos alguns dos sintomas mais comuns, que são apresentados na maioria das pessoas diagnosticada com gengivite.

  • Mau hálito: por se tratar de uma doença que envolve placas bacterianas, apresenta um odor específico que é considerado como mau hálito na boca ou sensação de gosto ruim.
  • Sangramento das gengivas: as gengivas ficam muito sensíveis e vermelhas, podendo haver sangramento na hora da escovação.
  • Recuo da gengiva: quando os dentes aparentam estarem mais alongados, isso é um problema, porque indica que a gengiva se retraiu e provocou uma redução do espaço de cobertura do dente, deixando-o exposto.
  • Pus entre os dentes: algumas pessoas ainda apresentam um certo tipo de pus visível localizado entre os dentes e a gengiva, que provoca dores e também mau hálito.     
  • Dentes soltos: quando a gengiva se retrai, os dentes podem ficar aparentemente soltos por falta de proteção necessária. Isso pode causar a perda do dente.
Recomendamos para você:  Fumante? Cuidados que você deve ter com seus dentes

Práticas para evitar a gengivite

Olhando sobre todas as consequências da gengivite e os sintomas que ela apresenta, dá até medo ter a doença, não é mesmo? Então, como fazer para evitar que ela apareça? Simples! Tenha uma rotina de higienização bucal! 

Fácil falar, mas nem sempre fácil de agir. A higienização bucal correta evita uma série de problemas, não só dentários como para a saúde de modo geral. A nossa boca precisa ser cuidada como qualquer parte do nosso corpo. Ir ao dentista rotineiramente é tão importante quanto fazer exercícios físicos. Por isso, escalamos alguns hábitos essenciais para o cuidado com a saúde bucal.

  1. Escove os dentes sempre após as refeições. Com a rotina do dia a dia, acabamos deixando de lado alguns hábitos importantes para a saúde bucal, e a escovação é uma delas. A escovação tira os resíduos acumulados dos alimentos, deixa os dentes mais brancos, além de deixar um bom hálito na boca.
  2. Utilize fio dental. Além de uma boa escovação, o uso do fio dental é essencial neste caso, pois ele consegue adentrar espaços entre os dentes onde as cerdas da escova não consegue atingir. Dessa forma, limpa por completo os resíduos acumulados, evitando o surgimento de placas bacterianas, tártaros e possivelmente a gengivite.
  3. Manutenção da escova. Não adianta ficar com a mesma escova durante o ano inteiro. Segundo especialistas, a troca de escova é necessária a cada 3 meses ou assim que apresentar desgaste do material. As cerdas vão perdendo a eficiência com o tempo de uso. Alguns dentistas afirmam, que a troca também é necessária quando a pessoa desenvolve algum resfriado ou inflamação na garganta, uma vez que os germes podem ficar alojados nas cerdas da escova.
  4. Vá ao dentista. Você não pode procurar um dentista só quando estiver apresentando algum tipo de problema.  A ida rotineira a um consultório especializado, ajuda a prevenir diversos tipos de doenças dentárias e deixa seu sorriso ainda melhor. O dentista poderá realizar limpezas profundas que evitarão o acúmulo de placas bacterianas e o surgimento da gengivite.
Recomendamos para você:  Conheça as principais vitaminas que ajudam a manter sua saúde bucal

Como melhorar a saúde bucal

Com uma mudança de hábito, fica mais fácil melhorar a saúde bucal e evitar que doenças como a gengivite apareçam. Mas, há também outras formas de deixar sua boca saudável e ainda por cima, manter um sorriso cada vez mais bonito.

Alguns aparelhos, por exemplo,  auxiliam o ajuste dos dentes na boca. Dentes retos e alinhados transformam seu sorriso. Para isso, utilize um aparelho dental transparente que faz o mesmo procedimento que um aparelho fixo, mas como os fios e os bráquetes são translúcidos, dão a impressão de serem invisíveis e por isso não atrapalham a estética do seu rosto.

Já algumas pessoas, para ter o sorriso perfeito e saudável, optam por fazer um clareamento dental. Pesquise antes os valores, pois podem variar muito. Colocar no google “clareamento dental preço” pode te ajudar a ter uma ideia do quanto você gastará com tais procedimentos.

Opte, também, por clareamento dental com moldeira, pois se torna uma forma mais garantida que o clareamento ocorra sem problemas, uma vez que o dentista precisará fazer um molde próprio para os seus dentes.

Entre deixar o sorriso mais branco, também podemos falar sobre as lentes de contato dental que virou tendência nos últimos anos. As lentes são uma forma de cobrir manchas ou desgastes sem fazer um procedimento médico maior.

Cuidar da estética dos dentes também é uma forma de cuidar da sua saúde bucal. Quem sempre está atento à tais procedimentos, consegue prevenir-se das doenças bucais da melhor forma. De todo jeito, cuide-se e lembre-se que hábitos saudáveis são para a vida toda!

Conteúdo produzido por Beatriz Estima, redatora da empresa Vue Odonto


Also published on Medium.

Segredos para uma vida longa Dr. Victor Sorrentino

Comentários

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Receba mais saúde por e-mail.

%d blogueiros gostam disto: