Fechar Anúncio X

Plano Odontológico: 6 dicas para escolher o melhor

Cada vez mais as pessoas percebem o valor de uma boa saúde bucal e a importância de se prevenir com um plano de saúde odontológico que atenda suas necessidades. Mas você sabe como contratar um?!

Optar pela contratação de um plano de saúde odontológico, tem se tornado a opção mais escolhida das pessoas, devido a percepção do quanto a saúde bucal é importante para a qualidade de vida e do bom funcionamento de todo o organismo.

Graças a isso, é notável as vantagens que o plano fornece, pois além de prevenir sua saúde bucal e consequentemente impedir outros diversos problemas de saúde, garante consultas com maior facilidade e frequência, maior comodidade e segurança e ainda diversos exames, tudo isso sem gastar muito. 

Pensando nisso, vale ressaltar que o plano odontológico para ser uma vantagem, é aquele que oferece serviços e tenha as coberturas que façam sentido para você.

Ou seja, é preciso analisar sua necessidade e de sua família e também o contrato sobre carência, serviços de emergência 24h, exames, tratamentos que cobrem e etc. 

Mas o que é um plano de saúde odontológico?

O plano odontológico existe com a intenção de facilitar o acesso dos tratamentos dentários e para melhorar a qualidade de vida da sociedade. 

Afinal, é sempre bom lembrar de que muitos problemas físicos começam pela falta de cuidado com a higiene da boca, então com um plano você consegue a cobertura de diversos profissionais da área e com maior segurança e qualidade. 

Além disso, ainda é possível contar com outros serviços, que as vezes não estão inclusos no plano, mas que alguns convênios disponibilizam com valores promocionais para seus clientes, por exemplo procedimento estéticos. 

Como devo escolher meu plano?

Antes de qualquer coisa, é importante saber que existe uma organização responsável pela regulamentação de prestação de serviço dos planos dentários, sendo um convênio odontológico individual, familiar, empresarial, entre outros. A organização é a  Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Então antes de contratar qualquer plano, é bom consultar se este se encontra com registro na ANS e também para saber todos seus direitos como consumidor, por exemplo se o plano contém a lista de procedimentos básicos que a agência exige. 

Além disso, existem outras dicas para te ajudar na hora de contratar seu plano odontológico. 

1 – Confirmar a cobertura do plano

Assim como citado, a ANS possui uma lista dos procedimentos básicos que um plano deve conter: tratamento de prevenção, de gengivas e de canal, restaurações, limpeza, radiologia, consultas e atendimento de emergência.

Então deve-se confirmar se esses tópicos estão dentro da cobertura do plano que for escolher, além desses, você pode desejar cobertura para outros serviços também.

Nesse caso, vale analisar quais suas prioridades e montar com o convênio um plano que atenda suas necessidades. 

2 – Inclusão de dependentes

Um ponto alto para analisar antes da contratação de um plano é se os dependentes serão incluídos, principalmente quando se tem uma família grande isso faz toda a diferença.

Por isso, mais uma vez, não esqueça de confirmar a ANS, pois ela garante o direito de inclusão dos dependentes.

3 – Programa de prevenção

Essa opção garante limpezas, urgências, manutenção ortodônticas, descontos e etc, então pode ser um grande diferencial para analisar antes da contratação de um plano de saúde dentário

4 – Localização

Você concorda que não adianta contratar o melhor plano de saúde e no fim, ele não cobrir sua região, não é?!

Certifique-se de que o plano escolhido atenderá sua cidade e os principais pontos próximos de você e sua família. 

Além disso, podem verificar também nesses postos quais os serviços contratados do plano que realizam.

5 – Valores

Além de um bom serviço, o valor precisa ser acessível. Por isso, é bom analisar o custo do plano em relação aos serviços oferecidos.

Vale lembrar também, que os valores de um plano odontológico, mesmo quando um pouco mais alto, continua compensando quando se pensa no valor dos procedimento individualmente.

6 –  Carência

Esse período é o tempo que o segurado não pode realizar alguns procedimentos, esse período é previsto por lei, mas pode variar de acordo com a empresa que oferece o plano.

Então depois de avaliar todos os pontos, é interessante confirmar o período de carência dentro de suas necessidade para ver se está de acordo. 

Existem diversos formatos de planos odontológico, com várias condições diferentes, sendo planos empresariais, familiares, individuais e até para microempreendedores, que cobrem diversos serviços e ainda possibilitam reembolso ou descontos para procedimentos que não fazem parte da cobertura escolhida. 

Com a contratação de um plano odontológico você consegue prevenir-se de problemas dos mais simples aos mais graves e ainda garantir um sorriso bonito e saudável!

Conteúdo produzido pela Giulia Vaz, um escritor na empresa Ideal Odonto


Also published on Medium.

Recomendamos para você:  Pressão arterial: Entenda os números
Segredos para uma vida longa Dr. Victor Sorrentino

Comentários

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Receba mais saúde por e-mail.

%d blogueiros gostam disto: