O que precisamos saber sobre o Hipotireoidismo?

É mais comum em mulheres e em maiores de 65 anos, mas pode acometer qualquer sexo e idade. Saiba mais sobre o Hipotireoidismo e como é o seu tratamento.

04/01/2017

É mais comum em mulheres e em maiores de 65 anos, mas pode acometer qualquer sexo e idade. Saiba mais sobre o Hipotireoidismo e como é o seu tratamento.

O hipotireoidismo é uma doença ocasionada pela deficiência da glândula tireoide de produzir seus hormônios. Esta glândula situada na parte anterior do pescoço é responsável pela produção dos hormônios T4 e T3.

Estes Hormônios estão envolvidos em diversas funções do organismo, como a função cerebral, cardíaca, intestinal, de metabolismo celular, da produção de calor, do metabolismo neurocognitivo do feto e da criança nos seus primeiros anos de vida, entre outras funções.

É mais comum em mulheres e em pessoas com idade maior que 65 anos, mas pode acometer qualquer sexo e idade. Em recém nascidos é denominado hipotireoidismo congênito, o qual é causado por um inadequado desenvolvimento da tireoide durante a gestação.

Sendo assim, os principais fatores de risco para essa doença são a idade, o sexo feminino, além de história familiar, puerpério (período pós parto), irradiação prévia de cabeça e pescoço, doenças autoimunes, drogas como amiodarona, lítio e também dieta pobre em iodo, já que este é fundamental para a síntese dos hormônios da tireoide.

Qual a causa dessa doença?

Em relação as causas do hipotireoidismo, a principal causa em áreas suficientes de iodo como no Brasil é a inflamação autoimune denominada Tireoidite de Hashimoto, onde o organismo produz anticorpos que atacam as próprias células da tireoide, incapacitando-a de produzir seus hormônios.

O que sentimos quando apresentamos hipotireoidismo?

Os sintomas do hipotireoidismo são inespecíficos, mas sempre se deve buscar alguma alteração na tireoide diante de um paciente que apresenta algum dos seguintes sintomas como:

CANSAÇO
FRAQUEZA
DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO
AUMENTO DE PESO
DEPRESSÃO
INTOLERÂNCIA AO FRIO
PELE SECA
QUEDA DE CABELO
PALPITAÇÃO
CONSTIPAÇÃO
ROUQUIDÃO
HIPERTENSÃO ARTERIAL
DISLIPIDEMIA ( aumento de colesterol e triglicerídeos)
BRADIPSIQUISMO (lentificação de atividades mentais)
MIXEDEMA (inchaço duro nas pernas)

Além ainda de GALACTORRÉIA (secreção de leite das mamas) e ALTERAÇÕES MENSTRUAIS nas mulheres, principalmente AMENORRÉIA (ausência de menstruação).

Recomendamos para você:  19 Alimentos que ajudam a matar a gordura abdominal

Como fazemos o diagnóstico ?

Para o diagnóstico de hipotireoidismo utilizamos a dosagem laboratorial de TSH e T4L, onde encontramos valores aumentados e diminuídos respectivamente.

Podemos solicitar também a dosagem do anticorpo Anti TPO, onde fala a favor da tireoidite de hashimoto.

Em recém nascidos pode ser diagnosticados através do TESTE DO PEZINHO, o qual deve ser feito preferencialmente entre o terceiro e sétimo dia de vida do bebê.

E como é feito o tratamento ?

Em relação ao tratamento do hipotireoidismo se utiliza a LEVOTIROXINA, um hormônio sintético, que deve ser administrado em jejum, no mínimo meia hora antes do café da manhã, para que a ingestão de alimentos não diminua sua absorção e com isso seu efeito.

A dose vai depender de cada caso específico, sendo ajustada de acordo com os sintomas e os valores de TSH e T4 do paciente.

Quando o tratamento é inadequado pode trazer grandes consequências ao paciente, como disfunção cardiovascular, anemia, glaucoma, desordem grastrointestinal, intensificação dos sintomas.

Em recém nascidos pode levar a retardo mental, surdez e deficiência no crescimento.

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

Médica, em constante aprendizagem, apaixonada pela minha profissão !!

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários