Você sabia? Videogame pode ajudar a tratar esquizofrenia

Os jogos podem ser um tratamento menos agressivo da doença

17/02/2018

O especialista em neuroplastia Michael Merzenich cria games para aumentar a capacidade cognitiva dos jogadores. De acordo com ele, ao estimular certas funções do cérebro, podemos treiná-lo para realizar novas funções. E é aí onde entra a Neuroplastia, que é a ideia de que o cérebro e a forma como ele funciona podem ser modificados mesmo após a idade adulta.

Expostas aos seus métodos, pessoas com nenhuma deficiência mental sentiam pouca diferença. Foi aí que Merzenich viu que, talvez, estivesse pensando no público errado – afinal, como fazer um cérebro que é perfeito funcionar melhor? E começou a estimular pacientes de esquizofrenia a jogar séries de videogames para superar os sintomas da doença.

O atual tratamento comum para a esquizofrenia não controla completamente os sintomas da doença (as alucinações e a dificuldades de expressão, por exemplo), e produz efeitos colaterais que impedem que o paciente conviva normalmente com a sociedade. A proposta de Merzenich é que essas pessoas sejam submetidas a sessões de videogames estimulantes, que totalizariam 100 horas.

Testes com o método e com os exercícios mostraram que pessoas que estavam começando a desenvolver a doença tiveram uma melhora de 15 a 20% após as sessões de games –  em termos práticos isso significa um atraso de seis meses na manifestação de sintomas. E ainda quando pacientes combinavam os jogos com outros tratamentos psiquiátricos apresentavam mais facilidade em conviver normalmente na sociedade.

O método de Merzenich ainda precisa ser aprovado pela FDA (Food and Drug Administration, órgão que controla as práticas médicas nos Estados Unidos), para estar disponível no mercado.

A expectativa é que o método seja um sucesso e também possa ser usado no tratamento de Alzheimer ou em pacientes que sofreram lesões no cérebro.

Recomendamos para você:  Black Friday: psicóloga alerta sobre o consumo compulsivo

Com informações Revista Galileu

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

NOSSA MISSÃO:
Ser um sistema global de armazenamento de informações de saúde on-line, colaborativo, contemplando multifunções e cruzamento de dados, proporcionando o bem estar do ser humano através da segurança do histórico de saúde.

NOSSA VISÃO:
Tornar-se o sistema mundial de referência da informação da área da saúde até 2022, gerando dados relevantes e importantes para o ser humano.

NOSSOS VALORES:
Respeito, Igualdade, Confiança, Ética, Segurança, Qualidade de vida.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários