Porque a qualidade da água que você bebe é importante

Quando se trata de água, você sabe o que bebe? A qualidade da água que você bebe é importante e fundamental para manutenção de nossa saúde. Por isso devemos saber o que estamos bebendo e como melhorar esta qualidade.

14/02/2015

rais-data-saude-agua-pura-voce-sabe-o-que-bebe.jpg

Porque a qualidade da água que você bebe é importante? Pense assim: quase 70% do nosso organismo é composto por água e ela tem um papel fundamental na nossa saúde.

A água por si só regula nossas funções celulares, está presente no nosso sangue, órgãos e seu papel ainda vai além disso.

As águas minerais, por exemplo, geralmente possuem substâncias adicionadas como o Lítio, que é o oligoelemento importante para o equilíbrio mental.

Ou ainda possuem Flúor, que em até 1,5mg/L pode ajudar na prevenção da cárie. Mas afinal, o que é uma água pura de verdade?

Como deve ser a qualidade da água?

A água de torneira, mesmo tratada, fica muito vulnerável a desregulações. O cloro é utilizado como agente saneante, porém em excesso é uma substância que pode causar câncer.

Se o pH da água está desregulado – por exemplo entre 4,5 e 5,0 – além de outros males em si que este fato pode causar em nossa saúde, ele pode ainda ocasionar a corrosão das tubulações metálicas da nossa casa.

Este tipo de tubulação ainda é largamente utilizada em sistemas de distribuição e construções. Isso causa a incorporação de metais pesados dentre outras partículas na água que chega em nossa casa, causando um risco ainda maior para a saúde humana.

Veja mais: 5 dicas para criar um novo hábito

Então podemos dizer que a característica mais importante da água é a pureza.

A pureza é caracterizada pela ausência de agentes contaminantes como cloro, flúor, metais pesados tóxicos, matéria orgânica, bisfenol A, dioxinas, xenoestrógenos, nitratos, etc.

Na maioria das cidades brasileiras existem estações de tratamento de água. Elas são responsáveis por garantir tais características para este produto.

Porém, este sistema é muito complexo. Ele depende da estação de tratamento, de toda a rede de distribuição da cidade e ainda da rede interna de sua residência ou condomínio.

Por isso, existem alguns aparelhos que você utiliza em casa para garantir as características ideais da água que você bebe. Estes aparelhos são chamados de purificadores de água.

Eles partem do pressuposto de que a água já está tratada, então eles somente melhoram algumas características da água.

Então nada de pegar água da chuva e filtrar em purificadores, ela não será tratada. Este tratamento é feito somente em estações de tratamento de sua cidade ou por aparelhos específicos que devem, entre outros processos, adicionar cloro na água.

rais-data-saude-agua-pura-importante

Água pura é sempre muito importante para nossa saúde, em todos os momentos de nossa vida.

Aparelhos de água pura de verdade

No Brasil, os aparelhos que prometem purificar a água possuem uma regulamentação que é controlada pelo INMETRO.

Este controle ainda está no começo, mas existem basicamente 3 características que são muito importantes para se ter uma excelente qualidade de água e para que você tenha certeza que está realmente bebendo algo que fará bem para a sua saúde:

  1. Retenção de partículas:

Trata-se do tamanho das partículas que um aparelho ou filtro consegue reter. A classificação vai de P1 (melhor, retém partículas do tamanho dos microrganismos (<1µm – unidade de medida de micro-organismos, que é o tamanho da menor bactéria conhecida pelo homem) até P6. A maioria dos filtros do mercado são P3, que retém partículas até 15 µm.

  1. Retenção de Cloro:

Trata-se da capacidade de redução da concentração de cloro na água. O cloro é adicionado na água na estação de tratamento de sua cidade, para matar os microrganismos até a chegada da água em sua casa. Porém, ele não é saudável para a saúde e pode até causar câncer se consumido em excesso.

Existem níveis aceitáveis de ingestão de cloro, que é o que trabalham as estações de tratamento, mas na verdade o ideal seria zero. Esta escala vai de C1 a C3, sendo que C1 é o melhor e diminui mais do que 75% da concentração de cloro.

  1. Eficiência Bacteriológica

É a classificação dada para aparelhos que conseguem reter ou eliminar bactérias dá água. Os aparelhos são classificados como “se aplica” para os que possuem esta função ou “não se aplica” para os que não possuem.

Recomendamos para você:  Sintomas físicos de transtorno de pânico e ansiedade

Os melhores aparelhos do mercado podem bloquear partículas maiores como grão de areia, barro e ferrugem como também possuem uma membrana bacteriológica, retendo microorganismos responsáveis por infecções intestinais.

O ideal que o Filtro tenha especificação P1 C1 e eficiência bacteriológica aprovada. Sugestão: Os aparelhos Consul e Brastemp são C1P1 bacteriológico, sendo que C1 com mais de 90% de eficiência. Confira aqui para conhecer a linha Consul e aqui para Brastemp de purificadores de água.

Para garantir que você sabe o que bebe sempre, é necessário ter o controle da qualidade do seu filtro. Para não ter trabalho na hora de saber quando você precisa trocar, alguns produtos possuem o indicador de vida de filtro para te lembrar da troca e outros possuem um serviço de manutenção que vai na sua casa e faz todo o trabalho para você. Fique atento, a manutenção é super importante para a continuidade da ingestão de uma água com qualidade.

E a Água Mineral é tudo igual?

Se você acha que água mineral é tudo igual, está na hora de mudar seu conceito. Em uma reportagem surpreendente, o site Fechando o Ziper prova que não.

Algumas pessoas acham que água é mais saudável do que refrigerante. Sim e não. Seria, se não fosse o fato de que algumas marcas de água terem mais sódio do que muitos refrigerantes esta afirmação seria totalmente verdadeira.

O site Fechando o Ziper avaliou 6 marcas de água: Crystal, Sarandi, São Lourenço, Água da Pedra, Floresta e Nestle. Todos os valores foram retirados das informações dos rótulos e são referentes a 1L de água. Para efeito comparativo foi considerado o consumo diário de 2L de água, o recomendado pela OMS.

A qualidade da água mineral

A água da coca-cola, a Crystal contribui com 10% da quantidade diária máxima de sódio enquanto a água da Nestle com 0,3%.

Por lei, todas as águas estão dentro da legislação, que é de 200mg/L para água mineral natural e 600mg/L para água envasada adicionada de sais. Porém, recomenda-se consumo de água mineral de baixo teor de sódio (menor do que 5mg/L), pois seria a menos agressiva para nosso organismo, considerando que nossa alimentação também possui outras fontes de sódio. Sendo assim, somente a água Nestle atende este requisito.

O consumo excessivo de sódio pode causar consequências sérias como o AVC (Acidente Vascular Cerebral), além de retenção de líquidos, pois o organismo tende a manter a concentração sanguínea constante e será necessário mais água para diluir todo o sódio ingerido. Com isso a pressão arterial aumenta e ai vem o AVC e outras doenças decorrentes da pressão alta.

Veja mais: Relaxamento diminui a pressão arterial

rais-data-saude-agua-mineral-e-tudo-igual

Marcas comuns do mercado possuem altas quantidades de sódio, as vezes até mais do que muitos refrigerantes.

A fonte também varia a qualidade da água

Segundo a pesquisa do Fechando o Ziper, mesmo entre águas da mesma marca existe variação. Por exemplo, a água Crystal no Sudeste indica 38,29 mg/L enquanto em outras regiões pode chegar a 103,6mg/L. Isto porque a água comercializada no Sul é de uma fonte (Fonte Ijuí) diferente da água de outras regiões.

Então com relação a sais, você deve atentar e muito para a concentração de sódio nas águas e mesmo dentro de uma mesma marca, mas mudando de região, esta concentração pode variar. Fique atento para evitar problemas.

O pH também é importante para a saúde

O PH também é importante para a saúde e para avaliarmos e escolhermos a água antes de beber. Tudo isso porque nosso sangue possui um pH e tende a manter este valor constante.

Recomendamos para você:  Açúcar em excesso pode favorecer depressão e ansiedade, diz estudo

Assim sendo, se ingerirmos líquidos com pH diferente, nosso organismo terá mais esforço para corrigir o valor. O PH ideal para o sangue está entre 7,36 e 7,42, ou seja, levemente alcalino ou básico. (veja o post “nosso sangue não pode ser ácido”).

O que é o pH

O pH é a medida da acidez ou alcalinidade de uma substância. A escala vai de zero a 14. Meio ácidos em excesso de cargas positivas enquanto meios básicos ou alcalinos tem excessos de cargas negativas.

pH = zero -> indica o máximo de acidez ou carga positiva;

pH = 7,00 -> indica a neutralidade;

pH = 14 -> significa o máximo de alcalinidade ou carga negativa

O pH da água que bebemos deve ser equilibrado com nossa alimentação de modo a neutralizar os agentes acidulantes ou alcalinizantes para mantermos o equilíbrio do sangue e pH entre 7,36 e 7,42.

Porque o PH da água é importante para nossa saúde?

Quase 70% do nosso organismo é constituído de água. Logo, a água tem um grau altíssimo de importância no funcionamento adequado do nosso corpo. Como o pH do sangue tem um valor ideal, está entre 7,36 e 7,42, ou seja, levemente alcalino ou básico, isso quer dizer que o sangue deve ter um leve excesso de cargas negativas para ser saudável.

E há atualmente pesquisas que comprovam que doenças se desenvolvem em ambientes ácidos sendo que, ambientes levemente alcalinos, são os ideais para preservação da vida. Se ingerirmos muita água com pH diferente deste valor, podemos ter disfunções. É claro que todo alimento que ingerimos tem ação no pH do nosso organismo, mas a água tem o papel fundamental para esta regulação.

“Se o pH do sangue baixa a um valor de 6,95 (levemente ácido), a pessoa poderá entrar num estado de coma, e, no outro extremo, um sangue humano com pH a partir do 7,7 irá desencadear um estado de irritação extrema, espasmos, propensão à tetania e convulsões”, segundo o site Somos todo um.

Os Ionizadores

Também existem aparelhos que ionizaram a água que você bebe. Estes aparelhos, além de purificar a água, permitem regular o pH, variando do mais ácido ao mais alcalino.

A água alcalina ionizada é produzida eletronicamente pelo processo chamado eletrólise, que separa a água em água alcalina e água ácida. Esta técnica de ionização consiste em fazer a água passar por placas metálicas eletricamente carregadas, que reconfiguram sua estrutura molecular.

Acredita-se que a água quando é modificada de tal maneira, adquira propriedades terapêuticas e atue na prevenção de doenças, uma vez que um ambiente ácido é um paraíso para as doenças; e, que o nosso corpo necessita eliminar ou atenuar estas condições ácidas.

O pH da água pode também ter impactos estéticos, como a diminuição da retenção de líquidos. Os defensores da água alcalina ionizada acreditam que, através da eletrólise, grandes aglomerados de minerais são reduzidos de seu tamanho original e que os tamanhos menores desses aglomerados, obtidos através deste processo, possibilita uma melhor permeação celular, dando à água excelentes propriedades hidratantes.

A alcalinidade em água potável é vista por muitos como um componente chave na neutralização da acidez causada pela dieta, estresse, atividade física, toxinas e outras fontes.

Veja mais: Estressado demais? Que tal respirar melhor?

Há relatos de pessoas que acreditam que este tipo de água seja mais leve. Porém especialistas garantem que acreditar que apenas regulando o pH da água possa ter um efeito terapêutico é um pouco exagerado. De qualquer forma é uma opção.

Geralmente uma opção mais cara, mas é uma opção.

De qualquer forma, uma água pura é de fundamental importância para nossa qualidade de vida, o que nem sempre encontramos na nossa torneira. Existem alguns aparelhos no mercado que são muito eficientes na melhoria da água que bebemos. Fique de olho nas principais características e na etiqueta do INMETRO que regula estas máquinas.

Recomendamos para você:  Como é o nome daquele remédio mesmo?

Mais nunca posso ingerir água com pH fora do padrão?

Não é bem assim. A alimentação como um todo deve ser equilibrada. Se por exemplo você ingerir uma água com pH 9,8 e tiver gastrite ou azia, ela pode ajudar. Porém a ingestão prolongada dessa água pode causar problemas como pedras nos rins devido ao oxalato de cálcio. A ideia não é que não se pode ingerir determinado alimento, mas sim que deve-se ter uma dieta de forma a equilibrar a ingestão de alimentos considerando o pH de cada um deles.

Veja mais: Dieta Mediterrânea como emagrecedor e redutor do risco de doenças

Pensamento positivo e o pH

Pensamento positivo, boa risadas, boas vibrações, emoções e sentimentos também injetam no organismo uma bomba de substâncias alcalinas que nos proporcionam sensação de prazer e nos trazem equilíbrio. Enquanto a raiva, medo, angústia, etc. estimulam substancias ácidas e prejudicam nosso corpo. Logo pense positivo, alimente seu organismo com coisas boas, que irão reforçar estes pensamentos positivos.

rais-data-saude-agua-pura-importante-saude.jpg

Vários fatores são importantes para que se caracterize uma água pura. Fique de olho!

Algumas dicas

Algumas dicas para você verificar na água que você bebe e em alimentos que você come:

  • O minerais são um grande modificador da saúde celular, por isso é importante verificar se eles estão presentes na água que você bebe;
  • Os sais de cálcio, zinco, ferro, magnésio sódio, potássio e manganês são alcalinos e atuam como elementos energizantes e neutralizantes;
  • Já o fósforo, enxofre, cloro, iodo, bromo, flúor, cobre e sílica são agentes acidificantes, assim como o açúcar e as gorduras e óleos hidrogenados – como margarinas por exemplo;
  • As carnes são também um agente acidificante, pois precisam de ácido clorídrico para serem digeridas. Alimentos vegetais velhos também podem ser fontes de ácido pois já podem ter finalizado o ciclo de maturação e estão em processo de apodrecimento, gerando várias substâncias ácidas;
  • Frutas frescas, legumes e hortaliças, quando ingeridas cru, são também alimentos alcalinizantes devido ao elevado teor de sair minerais, água, vitaminas e fibras.

Veja mais: Nutrientes que trabalham em pares

Curiosidade: O limão é uma fruta extraordinária.

O limão apresenta um sabor ácido, mas no nosso organismo o ácido cítrico é transformado em citrato de sódio (sal alcalino), carbonatos e bicarbonatos alcalinos quase que instantaneamente ao ser ingerido, neutralizando ou amenizando estados indesejados de acidez. Além disso, estes sais alcalinos atuam na viscosidade sanguínea, oferecendo uma prevenção contra acidentes cardiovasculares. O limão ainda fortalece o sistema imunológico com vitamina C e outros agentes, retarda o envelhecimento precoce pois bloqueia radicais livres, o que pode ajudar na prevenção de câncer e outras doenças.

Por isso, recomenda-se tomar pelo menos 1 copo com água e suco de 1 limão, de preferência sem açúcar: Dica: Faça 1 limão batido no liquidificador em 300 ml de água, filtrado sem bagaços. Corte as extremidades do limão, depois corte ao meio. Retire o fio verde de dentro do limão. Divida então em 4 pedaços e bata no liquidificador. Coe ou utilize um liquidificador que já deixa separado o bagaço do suco e tome sem açúcar um copo por dia. No começo é amargo, mas depois você se acostuma com o sabor e vai começar a achar o açúcar muito doce.

rais-data-saude-agua-pura-voce sabe-o-que bebe-llimao

As extremidades (circulado na figura) depois divida o limão ao meio e retire a parte branca (marcada com a seta). Depois corte novamente em 4 partes e bata no liquidificador.

Água pura sem sempre está na torneira

Com tudo isso, conseguimos ver que nem sempre a água pura está diretamente na torneira ou na garrafinha de água mineral que compramos. Atentar para fatores como pH e quantidade de sais é bem importante para termos certeza de que estamos comprando uma água boa para ser bebida.

Em casa, existem aparelhos que ajudam você a melhorar a qualidade da sua água que é prejudicada pela rede de distribuição da sua cidade ou mesmo por sua instalação residencial.

Fique de olho nas normas do INMETRO e escolha o melhor aparelho, de preferência C1, P1 e bacteriológico para purificadores, eles irão deixar sua água em condições perfeitas para ser bebida. Beba água, muita água, mas beba água de qualidade. Você sabe a qualidade da água que bebe? Agora você sabe.

Para Você

As informações aqui fornecidas, não devem substituir o aconselhamento médico ou de qualquer outro profissional qualificado. Elas são de responsabilidade do seu autor e não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento de seu médico ou profissional da área de saúde para maiores esclarecimentos. Não interrompa o tratamento e/ou indicações médicas.

CEO da Rais Saúde e da Connect HealthCare.
Técnico em Alimentos pelo CEFET-PR (99), Engenheiro Eletricista pela UDESC-SC (2009), MBA em Gestão empresarial pela FGV (2013), Trainee e 5 anos de experiência com Gestão de Projetos e Pessoas pela indústria de linha branca (2009-2014). Curioso em programação, blogs e sistemas e tudo que envolva Startups (minha fase atual profissional).

Atleta desde pequeno, apaixonado por basquete (já fui atleta semi-profissional na juventude), por academia e corrida (mas adoro esportes em geral) e música (toco meu violãozinho meia boca).

Também gosto de ciência (de onde viemos e para onde vamos) e neurociência, meditação e sempre curioso sobre como deixar nossa máquina “corpo humano” mais afinada e obter a melhor performance para o nosso dia-a-dia.

Ajude a Rais!

Contribua para que possamos continuar a promover uma vida saudável para cada vez mais pessoas.

Receba mais saúde por e-mail.

Comentários